OK
Close

Tigre cede empate no final

Esportes

LUIZ PENINHA | AGÊNCIA OLEPRESS AMERICANA | 15/07/2017-20:59:34 Atualizado em 15/07/2017-20:59:24
Claudeci Junior | TODODIA Imagem
TUDO IGUAL | Pênalti polêmico e falha da defesa levaram o Taboão da Serra a empatar a partida

Em jogo no qual o meia Bismark sofreu fratura de tíbia, o que o tirou da Copa Paulista, o Rio Branco amargou um empate com sabor de derrota contra o Taboão da Serra, 2 a 2, ontem à tarde, no Estádio Décio Vitta, em Americana, pela terceira rodada do primeiro turno da competição. O time americanense vencia por 2 a 0 e acabou sofrendo o empate com um gol aos 40min do segundo tempo. Com o resultado, o time americanense segue na lanterna do grupo dois, com dois pontos.
O meia-atacante Frank, que sofreu um pênalti e marcou um golaço, o segundo do Tigre, foi o destaque positivo. Já a marcação de um pênalti pelo árbitro Flávio Roberto Mineiro Ribeiro acabou sendo preponderante ao desfecho do jogo, já que o time de Taboão perdia por 2 a 0. No lance, parte dos torcedores pensou que havia sido marcada falta sobre o goleiro Neto, do Tigre, após bola cruzada na área. No entanto, foi anotada a penalidade e, sob reclamações, o time de Taboão fez seu primeiro gol aos 33min do 2º tempo, com Acosta. Além do pênalti, o juiz podia ter expulsado o lateral Vinícius, logo no começo do jogo, quando ele deu um carrinho por trás em Frank.
Arbitragem deixada de lado, o time americanense apresentou um futebol bem superior aos dois primeiros jogos, contra Atibaia e Desportivo Brasil, com a equipe indo à frente e tentando jogadas individuais, apesar dos erros de passe que ainda ocorreram e contra-ataques que foram desperdiçados.
O Tigre dominou a partida e mandou nas duas etapas. No primeiro tempo, em jogada individual, Frank driblou um marcador, invadiu a área e sofreu pênalti ao ser calçado por Vinícius Costa. O meia Tiago Tremonti cobrou e abriu o placar. No segundo, o Taboão voltou nervoso, tentando pressionar, mas num contra-ataque, aos 23min, Frank disparou livre, driblou o goleiro e fez 2 a 0 para o Tigre.
Quando tudo parecia resolvido, Bismark teve que deixar o campo depois de levar uma pancada no tornozelo esquerdo numa dividida. ""Não será cirúrgico, foi uma fissura (...) Ele deverá ficar fora por uns dois meses", contou o dirigente do Tigre, Éder Duarte. Já Frank e Lucas Duni cansaram e tiveram que ser substituídos. Somou-se a isso o gol em pênalti contestado e a falha da defesa, aos 40min, após cobrança de falta, quando Danilo apareceu livre para executar de cabeça e empatar o jogo.
Aos 46min, Rufino dividiu jogada com o goleiro Deola e foi expulso, segundo o relato em súmula, por tentar acertar o goleiro com um soco.
Ainda na súmula, o juiz Flávio Ribeiro relatou que o técnico Edson Vieira "adentrou ao vestiário de arbitragem dizendo as seguintes palavras: Estou aqui primeiramente para dar os parabéns a equipe de arbitragem, e pra você Flávio dizer não foi pênalti". O documento ainda cita que um gandula foi expulso por reclamar sobre o lance.