OK
Close

PLANO DIRETOR

Fogo Cruzado

28/07/2017-23:48:04 Atualizado em 28/07/2017-23:47:44

O presidente da Câmara de Santa Bárbara d'Oeste, vereador Ducimar Cardoso, o Kadu Garçom (PR), recebeu ontem representantes da sociedade civil que cobram a ampliação da participação democrática nas discussões do Plano Diretor e Desenvolvimento do município. Um projeto que prevê alteração no plano foi protocolado no Legislativo na semana passada.

DEBATES
Durante o encontro, no qual foi reivindicada a criação de um cronograma de debates a respeito do projeto, Kadu se comprometeu a promover uma audiência pública, assim como um seminário técnico com a presença de especialistas no tema, além de reuniões em diferentes regiões da cidade para discutir essa proposta. O objetivo do Plano Diretor, projeto de autoria do Executivo, é orientar a ocupação do solo urbano pelos próximos dez anos.
TRIBUNA
Ainda no encontro, além de destacar que o projeto será recebido em trâmite normal (prazo de 90 dias - o qual pode ser suspenso em virtude de pedidos de pareceres técnicos), Kadu ofereceu a tribuna da Câmara durante as sessões ordinárias para que especialistas em urbanismo possam explicar as especificidades do Plano Diretor e sugerir possíveis alterações na proposta apresentada pela administração.
NA PRÓXIMA SESSÃO
"Nossa intenção é iniciar os debates já na próxima sessão, alertando a população a respeito da importância desse projeto e obtendo grande adesão para nossa audiência pública, que será a última oportunidade para que a população em geral participe com sugestões a essa propositura", concluiu o presidente da Câmara.
MÃO ÚNICA
O vereador Thiago Brochi (PSDB) protocolou na Câmara de Americana uma indicação na qual sugere a transformação em via de mão única das ruas onde estão localizadas instituições de ensino público e privado no município. No documento, o parlamentar destaca que a finalidade da mudança é trazer mais segurança às crianças e adolescentes nos horários de entrada e saída da escola. "A transformação em via de mão única pode ser instituída somente no quarteirão onde esteja localizado o portão principal da instituição de ensino", aponta.
AGENTE
"Caso a instituição de ensino esteja localizada em avenida, recomenda-se que o órgão de trânsito competente disponibilize um agente de trânsito para organizar o fluxo de veículos nos horários de entrada e saída de alunos em cada uma das instituições", sugere Brochi. A indicação será relacionada na pauta da sessão ordinária da próxima quinta e encaminhada ao setor competente da prefeitura para análise e atendimento.