OK
Close

O OUTRO LADO

Cidades

15/07/2017-20:49:15 Atualizado em 15/07/2017-20:49:07

Em nota, a assessoria de imprensa do Ministério da Saúde argumenta que o encerramento das unidades do Farmácia Popular não deixará a população desassistida. "Não haverá nenhum prejuízo de acesso ao usuário. Pelo contrário, estamos ampliando o acesso, ampliando a oferta de medicamentos e não estamos terminando com o Farmácia Popular. Estamos fortalecendo a rede credenciada. Os medicamentos exclusivos na farmácia de rede própria representam menos de 7% da procura dos usuários. Ou seja, cerca de 93% dos usuários buscam medicamentos para hipertensão, diabetes e asma, disponíveis na rede credenciada do Farmácia Popular. Os demais medicamentos estão disponíveis tanto nas unidades básicas quanto nas farmácias próprias da prefeituras"", esclareceu o ministro da Saúde, Ricardo Barros. Nas respostas enviadas à reportagem do TODODIA, nenhuma assessoria de imprensa das prefeituras da RMC deixou claro que havia a opção de manter a unidade do Farmácia Popular funcionando com recursos próprios. Todas atribuíram o fechamento ao encerramento do custeio por parte do governo federal. A assessoria de imprensa do Executivo de Hortolândia acrescentou que a unidade do Farmácia Popular já estava fechada desde o começo deste ano para mudança de endereço e apenas não será reaberta.