OK
Close

Funcional em alta

TodaGente

Texto | Claudete Campos Foto | Divulgação | 17/06/2017-20:37:37 Atualizado em 17/06/2017-20:37:59

O treinamento funcional continua em alta nas academias. Esta modalidade se baseia nos movimentos naturais executados pelo ser humano no dia a dia, como agachar, saltar, girar, empurrar, puxar, correr, entre outros.
"A modalidade trabalha o corpo de uma forma integrada, trazendo como benefícios a agilidade, alongamento, coordenação, flexibilidade, condicionamento físico e resistência. Além disso, um grande gasto calórico (emagrecimento), definição e fortalecimento muscular", informou o preparador físico Alex Tercioti, do Centro de Preparação Física Power Result.
Os riscos de lesões são menores, pois em uma aula de funcional o corpo é exigido integralmente e isto evita que grupos musculares isolados sejam sobrecarregados além do ideal , como pode acontecer em outras modalidades físicas. "Vale ressaltar que o treinamento funcional além de prevenir, pode tratar lesões pois quando direcionado para isso e associado ao trabalho de um fisioterapeuta, trás inúmeros benefícios ao atleta lesionado", informou o especialista.
Uma aula de treinamento funcional começa com a ativação da musculatura do core (lombar, quadril e abdômen) seguida pelo aquecimento, pois é necessário aquecer e preparar o corpo para iniciar efetivamente o treino pré-estabelecido pelo treinador de acordo com a necessidade e exigência de cada aluno. "O treino de funcional pode ser elaborado de diversas maneiras. Isso que o torna dinâmico e atraente, pois cada aula é totalmente diferente das demais e é preparada para desafiar o aluno a superar seus limites", comentou.
Aliado de outras atividades
O treinamento funcional pode ser aliado a qualquer outra modalidade esportiva, como corrida, artes marciais, musculação, entre outras, pois sempre agregará melhor condicionamento físico e resistência e um menor risco de lesões. "Sempre importante lembrar que qualquer atividade física deve ser acompanhada e orientada por um educador físico capacitado, pois só assim o atleta atingirá seus objetivos com os menores riscos possíveis", destacou Tercioti.