OK
Close

Moma

Clube Gourmet

Textos | Claudete Campos Fotos | Divulgação | 16/06/2017-22:18:06 Atualizado em 17/06/2017-00:11:13

A cozinha italiana tradicional, com porções para dividir, massas com molho clássicos e refeição farta é a proposta de um novo restaurante italiano no Itaim Bibi, na Capital paulista, o Moma (Modern Mamma Osteria). A casa nasceu no final do ano passado da parceria entre dois amigos e companheiros de cozinha, os chefs Paulo Barros e Salvatore Loi. É um restaurante que lembra bastante a comida das nonas italianas.
O cardápio foi elaborado pelos dois chefs, que fizeram uma seleção a partir de receitas das famílias dos dois e depois fizeram as adaptações. Então deram seus toques pessoais em diferentes foccacia e antepastos como a tábua de burrata, presunto cru e massinha e a carne cruda com batata chips.
As sugestões dos chefs de pratos para compartilhar são as polentas "montadas" direto à mesa, como a de mix de cogumelos, gorgonzola italiana e rúcola e a rústica, com linguiça, espinafre e queijo canastra. No almoço , o cliente escolhe qualquer prato do menu e o valor dele inclui também uma entrada e uma sobremesa.
Não poderiam faltar no menu os nhoques, que tanto lembram a gastronomia italiana. O gnocchi da casa tem variações como o de espinafre, recheado com muzzarela ao sugo, o gnocchi recheado com ossobuco ao próprio molho e o de batata, dourado com ragu de lula, tomate confit e rúcola.
A opção dos chefs foi por massas clássicas, como o spaghetti alla carbonara ou o rigatoni ao cacio e pepe com porcini. Entre as massas frescas, os destaques são o pici com ragu de linguiça, porcini e creme de grana padano; o fagottini com ragu de panceta, cebola caramelada e fonduta de pecorino ou o bauletti com creme de ricota, raspas de laranja, pistache e manteiga com especiarias.
Os chefs também selecionaram carnes e peixes, que foram incluídos no cardápio, como o bacalhau gadus morhua com purê de abobrinha e pinoli ao pesto.
Os clientes também não dispensam as sobremesas. Os chefs destacaram a meringata de morango, o tiramisu para compartilhar, a fruta do dia e a tortina gianduia .
Vinhos e drinks
Para harmonizar com esse menu tipicamente italiano, os chefs selecionaram uma carta de vinhos com 80 rótulos italianos e chilenos. Do bar, na entrada, são preparados drinks tradicionais italianos que ganharam fama mundial, como o Negroni e o Aperol Spritz e outros clássicos como o Rabo de Galo e o Apple Martini. Mas a casa também inovou com algumas criações, como o Green Day Martini, que leva uva, limão siciliano e capim santo (e pode ser feito com algumas bebidas como saquê e gim) e o Brasilis Martini, uma mistura de cachaça com maracujá, limão cravo, gengibre e gotas de angostura (e uma borda de açúcar mascavo). Muita em alta ultimamente, a casa também oferece algumas receitas de gim tônica, como o Tea Tonic .
Tijolos à vista
O projeto da casa é assinado pelo arquiteto Otávio De Sanctis. Ele fez uma fusão do moderno com o tradicional. Estão em evidência a parede de tijolos escuros, portas de vidro e estrutura metálica, mesas de madeira e um sofá de couro envelhecido que percorre o restaurante. As portas da frente podem ser totalmente abertas. O teto é retrátil, deixando grande parte da casa ao ar livre. A cozinha meio aberta para o salão faz com que o cliente se sinta na cozinha de casa.
Quem são os sócios
Paulo Barros - Começou a estagiar aos 15 anos, com Emmanuel Bassoleil. Formou-se pelo Senac e pelo Italian Culinary Institute for Foreigners - em Costigliole d'Asti, na região de Piemonte, na Itália. Trabalhou no La Vecchia Cucina, além de restaurantes internacionais como o francês Georges Blanc (três estrelas Michelin), fez estágio com o chef Gualtiero Marchesi (três estrelas Michelin), e em alguns outros restaurantes nos Estados Unidos, onde morou por cinco anos. Foi sócio e chef do Due Cuochi Cucina por nove anos, além de conceber e comandar as cozinhas do Grupo Egeu como Italy, Girarrosto, Kaá e Mozza.
Coleciona prêmios. Foi eleito Chef Revelação pela revista Gula (2004), Veja São Paulo e Guia 4 Rodas (2005), Chef do Ano pelas revistas Prazeres da Mesa e Go Where (2008), Restaurateur do Ano pela Veja São Paulo (2009), quatro anos consecutivos (2006, 2007, 2008 e 2009) eleito o melhor restaurante italiano pela revista Veja São Paulo e Restaurater do Ano pelo Guia 4 Rodas (2012).
Salvatore Loi - Acumula 32 anos de experiência. Teve passagens por alguns dos melhores restaurantes do mundo, como o Villa D'Este, no Lago de Como, e o Hotel Pitrizza, em Porto Cervo, além dos 13 anos que passou à frente das clássicas cozinhas do Grupo Fasano. No total, já inaugurou 15 casas no Brasil, entre restaurantes desse grupo e outros projetos, como o Girarrosto e o antigo Loi Ristorantino (hoje apenas Ristorantino).
SERVIÇO
Modern Mamma Osteria | Endereço: Rua Manuel Guedes, 160 , Itaim Bibi, São Paulo | Telefone: (11) 3078- 2263 | Horários de funcionamento: Segunda a quinta-feira das 12h às 15h e 19h às 23h; sexta a sábado, das 12h às 16h e das18h às 24h; domingos, das 12h às 17h e feriados, das 12h às 16h e das 18h às 24h.
 

Leia Mais