OK
Close

EM SIGILO

Fogo Cruzado

17/05/2017-23:52:18 Atualizado em 18/05/2017-00:35:13

O MPE (Ministério Público Estadual) informou que está sob sigilo o pedido de investigação sobre suposta internação forçada do vereador afastado de Americana Marschelo Meche (PSDB), protocolado por ele mesmo na Promotoria de Americana. A reportagem questionou a Assessoria de Imprensa do MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo), que apenas informou que "o caso está em sigilo", o que impediria o setor de passar informações à imprensa.
O CASO
Em entrevista ao TODODIA, Meche afirmou que foi levado à força e amarrado da residência onde vive com sua esposa para uma clínica de tratamento de transtornos psicológicos. O parlamentar, que cumpre afastamento de 60 dias da Câmara por conta de um atestado médico que aponta diagnóstico "provável de episódios depressivos", não detalhou quem foi a pessoa denunciada ao MPE e outros pontos da internação.
TÊXTEIS EM PAUTA
O deputado federal Vanderlei Macris (PSDB), líder da Frente Parlamentar Mista José Alencar pelo Desenvolvimento da Indústria Têxtil e da Confecção, participou na tarde de ontem, junto a outros parlamentares do grupo e representantes do setor, de uma audiência com o Ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, no Itamaraty. O objetivo da reunião, segundo Macris, foi resguardar a exportação e aumentar o emprego no Brasil.
ITENS DEBATIDOS
Doze itens foram debatidos com o ministro, entre eles a renovação do programa estratégico de promoção das exportações e investimentos com a Apex - Programa Texbrasil, o aprimoramento do Mercosul e a conclusão das negociações do Acordo Mercosul-União Europeia, de modo a ampliar o comércio com os países europeus. O ministro destacou que tem acompanhado com atenção a situação do setor. "Em relação à competitividade mundial, já existe um trabalho e um diálogo constante e, agora, foi importante atualizarmos os pontos de avanços", disse.
RECONTRATAÇÕES
Macris afirmou que, depois de dois anos seguidos de crise, nos quais 130 mil trabalhadores foram demitidos no País, nos últimos quatro meses 16,9 mil funcionários foram recontratados. "Essa é a importância maior desse segmento."
REAJUSTE
Os vereadores de Valinhos aprovaram, na sessão de anteontem, projeto de lei do prefeito Orestes Previtale (PMDB) que aumenta a gratificação por risco de morte paga aos guardas civis municipais de 30% para 40% do vencimento-base. O aumento deverá ser concedido em etapas: 5% ainda este ano e 5% no ano que vem. A partir de agosto, os guardas receberão como gratificação 31% do vencimento-base; em setembro mais 1% e assim sucessivamente até dezembro, quando receberão 35%. O restante do reajuste será pago igualmente, 1% a cada mês, de agosto de 2018 até dezembro de 2018, totalizando 40%.