OK
Close

ARQUIVADO

Fogo Cruzado

16/05/2017-23:48:12 Atualizado em 16/05/2017-23:48:02
Reprodução | Facebook

O projeto sobre receitas médicas foi arquivado na sessão de anteontem da Câmara de Hortolândia. A proposta, do vereador Francisco Pereira da Silva Filho, o Ceará do Horto (PSC), foi vetada pelo Executivo. O projeto havia sido aprovada pelo Legislativo na semana passada, mas houve pedido de vistas do parlamentar Cleuzer Marques de Lima, o John Lenon (PDT). Ontem os vereadores acataram o pedido de Perugini e mantiveram o veto do Executivo, arquivando o projeto.
A PROPOSTA
A proposta do vereador era que fosse "obrigatória a expedição de prescrições médicas, odontológicas e dos demais profissionais da área de saúde, digitadas em computador, datilografadas, ou escritas manualmente em letra de imprensa, forma ou caixa alta, em receituários próprios do médico, do dentista, da clínica, do hospital ou da unidade de saúde que presta o atendimento, da rede pública ou privada".
POLÊMICA
Também semana passada, o Sindimed (Sindicato dos Médicos) de Campinas e Região ameaçou contestar na Justiça o projeto. O presidente do sindicato, Casemiro Reis, disse que o Cremesp (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo) já determina que a letra deve ser legível. "Tem letra de forma que é mais ilegível do que a letra normal", afirmou. No projeto, Ceará do Horto justifica que "receitas médicas, redigidas sem o menor cuidado ou compromisso do profissional em se fazer entender, têm feito pacientes adquirirem medicamentos errados".
EMENDA
A deputada federal Ana Perugini (PT) anunciou que destinou uma emenda parlamentar no valor de R$ 750 mil para investimentos na rede municipal de saúde de Caraguatatuba. O anúncio foi feito sexta-feira, durante visita da parlamentar à cidade do Litoral Norte, onde cumpriu agenda política e participou da entrega de um carro zero quilômetro e equipamentos para a reestruturação do Conselho Tutelar, frutos de outra indicação da coordenadora da Frente Parlamentar de Promoção e Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente em São Paulo.
FORA DA RMC
Ex-vereadora de Hortolândia, a parlamentar divulgou na semana passada que cumpre agenda no Vale do Paraíba e no Litoral Norte. Chama a atenção que a petista tem realizado ações distantes da cidade onde iniciou a carreira política e, consequentemente, da RMC (Região Metropolitana de Campinas). De fora da região, é possível ver em notícias deste ano, em seu site, atuações da deputada em cidades como Rio Claro, Conchas, Paraguaçu Paulista e Bernardino de Campos, além de municípios do litoral. Também foram divulgadas ações em cidades da região, como Hortolândia, Sumaré, Campinas, Nova Odessa, Artur Nogueira, Santa Bárbara d'Oeste e Paulínia.
ESPAÇO FECHADO?
Será que o espaço da deputado petista na cidade está fechado diante da eleição do ex-marido Angelo Perugini (PT), de quem se separou? Ana ficou timidamente ao lado de Meira, que foi o adversário de Perugini nas eleições a prefeito.