OK
Close

Morte por Influenza é confirmada

Cidades

JOÃO CONRADO KNEIPP AMERICANA | 19/05/2017-00:37:55 Atualizado em 19/05/2017-00:37:47

A Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo confirmou, ontem, que uma mulher de 58 anos, moradora do Jardim Mirandola, em Americana, morreu em decorrência de infecção pelo vírus Influenza, no município de Taubaté. Não há confirmação, no entanto, do subtipo da doença e se o óbito foi em decorrência de H1N1.
A morte ocorreu no Pronto-Socorro do município, no dia 30 de março. De acordo com informações da Unidade de Atenção à Saúde de Taubaté, a paciente estava na casa de um familiar havia 30 dias.
Durante esse período, ela passou mal e foi encaminhada ao Pronto-Socorro, onde morreu. A Secretaria de Saúde de Americana já afirmou tratar-se de um caso importado da doença.
Outro dado importante ressaltado pela pasta é que a paciente era portadora de diabetes e também sofria com problemas de pressão alta. As duas enfermidades fazem aumentar o risco de complicações nos casos de Influenza, afirmou a secretaria.
Conforme informações da Vigilância Epidemiológica, o método utilizado para a detecção do vírus Influenza na paciente foi o exame histopatológico - que utiliza amostras de tecido da paciente. No exame, não foi possível a identificação do subtipo do vírus A, não havendo a confirmação se a vítima morreu em decorrência de H1N1.
A Secretaria de Saúde de Americana informou que, segundo informações constantes na ficha da paciente, ela havia sido vacinada contra a gripe em 2016, mas não havia sido imunizada neste ano porque viajou antes do início da campanha.
A reportagem do TODODIA não conseguiu contato com a Secretaria de Saúde de Taubaté, no fim da tarde de ontem, para saber se outros exames serão feitos na tentativa de identificar o subtipo da Influenza.
AMERICANA
Em nota, a Secretaria de Saúde de Americana informou que, até ontem, foram vacinadas contra a Influenza, na cidade, 2.843 crianças (25,53% do total), 2.751 trabalhadores em saúde (49,81%), 719 gestantes (35,68%), 121 puérperas (36,56%) e 16.139 idosos (58,74%), totalizando 22.573 indivíduos imunizados, o que corresponde a 48,57%.
Além desses grupos mencionados, foram vacinados 4.109 doentes crônicos. A meta da administração municipal é vacinar 90% de cada grupo considerado prioritário para a campanha.