OK
Close

Hospital é acusado de negligência

Cidades

PEDRO HEIDERICHHORTOLÂNDIA | 21/04/2017-00:14:59 Atualizado em 21/04/2017-00:20:35
Arquivo | TODODIA Imagem
MARIO COVAS | Criança recebeu alta, mas teve de voltar ao local

O Hospital Municipal e Maternidade Municipal Governador Mario Covas, em Hortolândia, é acusado de negligência pelos pais de Eloá Marine Souza dos Santos, de 9 meses, que morreu na unidade. Eles relataram que a bebê foi levada ao hospital no domingo, com febre, foi medicada, recebeu alta, mas a temperatura corporal voltou a subir, ela voltou a receber atendimento médico, sofreu uma parada cardíaca e não resistiu.
Os pais, Ricardo dos Santos, 28, e Erica Fernanda Bezerra de Souza, 26, registraram BO (Boletim de Ocorrência) no início da manhã de segunda acusando o hospital de negligência.
Segundo o registro criminal, Eloá foi levada para o Mário Covas às 9h do domingo. Ela foi atendida às 11h, passou por exames de sangue e urina e foi medicada com paracetamol, inalação e dipirona no soro. De acordo com Ricardo, sua filha teve alta às 18h e eles voltaram para casa.
Por volta das 23h, a febre voltou em Eloá e eles retornaram ao hospital, aponta o BO. Foi feita nova inalação, a bebê foi medicada e recebeu oxigênio até a chegada do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). A ambulância chegou e Eloá foi transferida para o Hospital Estadual Sumaré, narraram os pais.
Na unidade, tentaram colocá-la no oxigênio, mas não obtiveram êxito pois o pulmão da bebê já estava fechado e Eloá morreu, ainda de acordo bom o boletim de ocorrência.
Os pais foram a polícia para exigir investigação do caso. O caso será investigado pelo 3° DP (Distrito Policial). Os funcionários do Mário Covas devem ser ouvidos pela Polícia Civil.
A Prefeitura de Hortolândia, responsável pelo hospital, informou que a paciente foi prontamente atendida e teve todo suporte necessário até o momento da transferência.