OK
Close

SAUDADE

Fogo Cruzado

18/03/2017-00:27:57 Atualizado em 18/03/2017-00:27:47

O presidente da Câmara de Americana, vereador Alfredo Ondas (PMDB), matou a saudade de poder se manifestar com voto durante a sessão de anteontem. Na condição de presidente, Ondas só pode votar em caso de empate entre os vereadores, sendo sua escolha o "voto de minerva", como é conhecido o voto de desempate. "Obrigado Léo (da Padaria), por deixar esse vereador exercer seu voto", brincando com o parlamentar do PCdoB, que empatou a votação sobre adiar por 60 dias ou não o projeto sobre a criação de uma "multa moral" aos motoristas que desrespeitarem as vagas preferenciais de estacionamento no município. Ondas desempatou e decidiu que o projeto, reprovado posteriormente, deveria ser apreciado.
DEIXOU NA MÃO
A bancada do PRP na Câmara de Americana, formada pelos vereadores Wellington Rezende e Guilherme Tiosso, se manifestou contrária à aprovação do projeto que propunha um convênio com o TJ-SP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo) com a prefeitura para cessão de 22 estagiários ao Fórum, alegando aumento nas despesas com pessoal e irregularidade no acordo, que estaria vencido desde 2015. Mesmo assim, durante a votação, a bancada se dividiu e o projeto foi aprovado. Tiosso votou favorável e deixou Wellington "na mão", já que o último foi o único vereador a votar contra a proposta.
PARCELA AGEMCAMP
A Prefeitura de Americana conseguiu aprovar um projeto que autoriza o parcelamento de uma dívida de R$ 183,3 mil com a Agemcamp (Agência Metropolitana de Campinas), na sessão de anteontem da Câmara. Os débitos são originários de 2013 e 2014 e foram ocasionados pela não contribuição com o FundoCamp (Fundo de Desenvolvimento Metropolitano de Campinas). A proposta foi aprovada de forma unânime pelos vereadores.
AUDIÊNCIA
Os vereadores da Câmara de Americana aprovaram, também anteontem, um requerimento de autoria do vereador Sérgio Fioravante Alvarez, o Professor Padre Sergio (PT), que pede a realização de audiência pública sobre o processo de exoneração de servidores em estágio probatório aberto pela prefeitura, que alega necessidade de redução de gastos com folha. No documento, o parlamentar afirma defender uma alternativa junto à administração municipal para evitar as demissões. "Esses servidores são necessários para a continuidade dos serviços coletivos, sob a proteção dos princípios instituídos na constituição cidadã", defende. "Nesse sentido, a realização de audiência pública é mecanismo legal e forma de instrumentalização da democracia, para se levantar a razoabilidade da medida adotada pelo Poder Executivo", relata o vereador no documento. A audiência acontece foi agendada para o dia 29.
ISENÇÃO NO ALMOÇO
O vereador Gustavo Bagnoli (DEM) protocolou ontem, na Câmara de Santa Bárbara d'Oeste, projeto que visa criar isenção de cobrança de Zona Azul das 11h30 às 12h30 para todos os usuários do sistema de estacionamento rotativo na região central de Santa Bárbara d'Oeste. O intuito é incentivar o consumo nos restaurantes do Centro, segundo o parlamentar. Depois desse horário, a cobrança voltaria a ser realizada normalmente.