OK
Close

Mofo na parede? É hora de agir

Imóveis

claudete camposregião | 04/02/2017-16:50:04 Atualizado em 04/02/2017-18:28:31
Divulgação
PINTURA | Hoje existem no mercado tintas anti-mofo

O aparecimento de umidade e de mofo na parede pode acarretar problemas estruturais nos imóveis. Aos primeiros sinais de infiltrações, os proprietários devem agir para o problema não se agravar e até mesmo desvalorizar o imóvel. E hoje em dia existem muitos produtos no mercado que eliminam esse transtorno. Nesses dias chuvosos, em que as janelas ficam fechadas, os cuidados devem ser redobrados.
O que causa esse mofo, explica o gerente de Serviços ao Mercado e Atendimento ao Cliente Suvinil, Henrique Moreira Ramos, é o excesso de umidade e a falta de ventilação do ambiente. "Caso haja surgimento de bolor, o recomendado é tentar limpar a superfície, se não for possível, a indicação é contratar um profissional para avaliar se, além de mofo, existe alguma infiltração", orienta Ramos.
Normalmente, o mofo surge em lugares com excesso de umidade. Por isso é mais comum em banheiros e cozinhas. Mas nada impede que apareça em outros cômodos da casa. "O importante para evitar as manchas escuras é sempre manter a casa arejada. Deixar a janela aberta para circular o ar e entrar um pouco de sol também é uma ótima alternativa", aconselhou o gerente.
A posição dos móveis também pode interferir no aparecimento de mofo. Se os armários forem embutidos, a dica é impermeabilizar um dos lados da parede, caso não seja, deixe-os 5 cm afastados da superfície. A escolha da tinta também é uma opção para evitar umidade. O mercado oferece produtos anti-mofo, que ajudam a proteger as paredes.
DESVALORIZAÇÃO
"O mofo não compromete a estrutura da casa. No entanto, ele pode ser um sinal de infiltração, que pode acarretar problemas estruturais no imóvel. É preciso estar atento ao aparecimento de mofo e identificar se é um caso estético ou se demanda a ajuda de um profissional", disse Ramos. Além disso, qualquer superfície que não esteja em perfeitas condições pode colaborar para a desvalorização de um imóvel ou causar uma má impressão em um possível comprador.
"O ideal é sempre deixar a casa atrativa para o comprador, como tem sido visto com a tendência do Home Staging. Esta técnica é composta por três passos principais: planejar mudanças para deixar o imóvel mais atrativo, pintar os cômodos ou objetos e reorganizar a mobília. Pequenas modificações fazem uma grande diferença na hora de vender a casa", disse Ramos.