OK
Close

Evento foca inovação sustentável

Imóveis

CLAUDETE CAMPOS REGIÃO | 20/01/2017-22:32:34 Atualizado em 20/01/2017-22:32:31
Divulgação
HAMILTON | Demanda dos clientes motiva investimentos

As construções sustentáveis são uma realidade no Brasil. Existem muitos prédios comerciais com certificações que atestam o respeito pelo meio ambiente. E essa onda tende a crescer nos empreendimentos residenciais. Isso por conta da crescente demanda do consumidor. A sustentabilidade será uma preocupação nos projetos das casas do futuro.
Por isso, o Secovi (Sindicato da Habitação) em São Paulo fará um evento dia 26, em São Paulo, para os empresários do setor conhecerem o edifício-laboratório da Poli-USP (Escola Politécnica da Universidade de São Paulo), que vai testar inovações sustentáveis na construção civil.
Do Cics (Centro de Inovação em Construção Sustentável) da Poli devem sair as soluções para o setor de construção que vão chegar à casa das pessoas, inclusive no interior. A iniciativa da visita é do vice-presidente de Sustentabilidade do Secovi-SP, Hamilton de França Leite Júnior.
"O setor está buscando cada vez adotar tecnologias sustentáveis no projeto, por questão ambiental, social e até mesmo crescente demanda dos clientes por produtos sustentáveis. É difícil a empresa colocar tecnologia totalmente nova e ainda não testada nos projetos. Talvez não dê certo e operacionalmente não seja adequada. Testes são importantes para a empresa ter segurança para instalar tecnologias no empreendimento", explicou o dirigente do Secovi.
Então, a parceria vai ajudar a testar a eficácia técnica dessas novas tecnologias e reduzir custos do setor. E as pesquisas vão dar tranquilidade às empresas para incorporarem as tecnologias em empreendimentos sustentáveis depois de testadas e aprovadas.
No mercado - inclusive na região - há empreendimentos que adotam sistemas de economia de energia que aproveitam a luz solar ou usam sensores de presença, que reutilizam as águas cinzas (resultantes dos processos domésticos como lavar louça, roupa e tomar banho), que aproveitam a água de chuva para irrigação de jardins e que implantaram aquecimento de água solar.
Esse centro de pesquisas da USP vai ampliar essas possibilidades. Uma das tecnologias que está sendo desenvolvida no Laboratório de Microestrutura e Ecoficiência da Poli, em parceria com a InterCement, é desenvolvimento de concretos ecoficientes. Ou seja, com baixo teor de ligante, solução de baixo custo para reduzir a emissão de gás carbônico da indústria de cimento.
Segundo o site da universidade, o Cics buscará soluções avançadas para água, energia limpa, condicionamento ambiente, ou seja, questões hidrotérmicas, visuais, acústicas e da qualidade do ar interno e externo, iluminação, sistemas construtivos, uso de novos materiais, monitoramento, geração descentralizada de energia, entre outros. Até mesmo a internet das coisas (em equipamentos eletrônicos) será alvo das pesquisas.