OK
Close

Cuidados no aluguel por temporada

Imóveis

claudete camposregião | 17/12/2016-17:13:15 Atualizado em 17/12/2016-18:33:03
Divulgação
LAURO | Especialista lembra que o contrato deve conter detalhes

As férias chegaram e é muito comum as pessoas alugarem imóveis para curtir a temporada na praia. Mas todo o cuidado é pouco para não ter decepção ao abrir a porta do apartamento ou da residência. Ou de chegar em um imóvel muito longe da orla. Especialistas dão dicas para que o tão sonhado descanso à beira mar não se transforme em um pesadelo.
A recomendação do advogado e síndico profissional Daphinis Citti de Lauro, especialista em direito imobiliário, principalmente na área de condomínios e locações, é que tudo esteja no papel. Outra dica do advogado é checar com alguém que conhece o imóvel se realmente as informações divulgadas correspondem à realidade.
"Na locação temporária, é obrigatório para proprietário e quem vai alugar fazer contrato, previsto na lei do Inquilinato. Isso para locação para temporada. Não pode ser superior a 90 dias e deve estar mobiliado", informou o advogado. Pela legislação, deve ser entregue um cheque adiantado de garantia, normalmente de 50% na reserva, e quitado o restante ao entrar no imóvel.
O presidente do Creci (Conselho Regional de Corretores de Imóveis) São Paulo, José Augusto Viana Neto, que tem uma imobiliária na Praia Grande, disse que o contrato também tem de estipular a data e o horário em que o locatário vai entrar e sair do imóvel.
Além disso, no contrato, deve constar a relação dos bens e o estado deles no imóvel. Ou seja, fazer um check-list de tudo o que está no imóvel e relacionar se está tudo funcionando, se tem mancha na parede, por exemplo, explicou Viana Neto. O presidente do Creci enumerou os principais problemas relacionados à locação por temporada.
É importante estipular no contrato o número de pessoas que vão entrar no imóvel, inclusive crianças de colo, com nome completo e documento de identidade. Isso porque há regimentos internos de prédios que fixam o número máximo de pessoas na locação de veraneio.
Se o prédio ou casa tiver garagem e estacionamento, é preciso mencionar no contrato se as vagas podem ou não ser usadas. Também é importante se informar se o regimento interno permite ou não o uso de piscina, sauna e espaço gourmet nas locações de veraneio.
Ao fazer a locação pela Internet, é orientado que a pessoa verifique a distância a que o imóvel fica da praia e até mesmo se está perto de delegacia de polícia, de depósito de gás ou oficina, para garantir tranquilidade.
SAÍDA
"Ao entregar a chave ao corretor, pedir para fazer a vistoria, para não ter aborrecimento no futuro", explicou o presidente do Creci.