OK
Close

Ford simula efeitos da ressaca

Especiais

DA REDAÇÃO REGIÃO | 16/12/2016-21:04:59 Atualizado em 16/12/2016-21:04:54
Divulgação
TESTES | Pesquisa pode ser acompanhada por meio de vídeo

A Ford, em seu laboratório da Alemanha, criou uma vestimenta que reproduz os efeitos da ressaca para mostrar como isso pode afetar o desempenho do motorista depois de uma noite de festa. O estudo mostra que pegar na direção na "manhã seguinte" pode ser tão perigoso quanto dirigir alcoolizado e pode ser acompanhado pelo vídeo no link http://migre.me/vJRSP.
Segundo o estudo da Ford Alemanha, as pessoas sabem que não devem beber e dirigir, mas desconhecem os riscos da ressaca. O alerta é válido especialmente nesse período de festas de fim de ano, quando se multiplicam as confraternizações com os colegas de escritório, os amigos e a família.
Com peso de mais de 17 quilos, a "Roupa de Ressaca" ("Hangover Suit") é composta por um colete especial, pesos no pulso e no tornozelo, boné, óculos e fones de ouvido. Juntos, eles simulam os sintomas clássicos de ressaca, como fadiga, tontura, latejamento na cabeça e dificuldade de concentração.
O álcool está associado a uma parcela importante dos acidentes de trânsito no mundo. A Ford encomendou o equipamento ao renomado Instituto Meyer-Hentschel, da Alemanha, que também já produziu outras roupas para simular os efeitos do álcool e das drogas nos motoristas. "Quem dirige na manhã seguinte geralmente está sozinho", diz Jim Graham, gerente do programa de educação no trânsito da Ford. Mesmo quando o motorista não está mais acima do limite legal de ingestão de álcool, seu risco pode ser igual ao de quem bebeu, com sonolência e tempos de reação afetados.