OK
Close

Trânsito muda perto de estação

Sumaré

CLAUDETE CAMPOS SUMARÉ | 25/11/2016-00:41:08 Atualizado em 25/11/2016-00:41:21

Haverá mudanças de direção nas proximidades da futura Estação de Transferência de Passageiros do Transporte Coletivo, na região do bairro Maria Antonia, em Sumaré. As mudanças começam já na próxima segunda-feira (28).
A Secretaria de Mobilidade Urbana e Rural informou que serão feitas mudanças nas ruas Edivaldo Rodrigues, Adelia Belonci Tomazin e Adolpho Chebabi, no limite entre os bairros Cidade Nova, Jardim Amélia e Jardim Viel. Agora, essas ruas terão sentido único de direção.
A mudança é para que haja formação de um "anel viário" no entorno do novo terminal de ônibus em construção e da Escola Municipal "Professora Flora Ferreira Gomes", que fica na mesma quadra. A orientação da pasta é para os motoristas redobrarem a atenção e obedecerem ao novo sentido.
As sinalizações já estão prontas e faixas informam os motoristas e pedestres sobre as mudanças. "Conforme nossas tratativas com a EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), a própria empresa já fez toda a sinalização horizontal (pinturas de solo) e vertical (instalação de placas de trânsito)", informou o secretário de Mobilidade, Luiz Eduardo Almança, em nota.
"A prefeitura também já instalou as faixas avisando os motoristas e pedestres que haverá mudança de direção nas ruas ao entorno do novo Terminal Metropolitano do Jardim Amélia, passando as mesmas a ter sentido único", reforçou o secretário.
OBRAS
A nova Estação de Transferência de Passageiros da Região do Maria Antonia, situada na altura do quilômetro 110 da Rodovia Anhanguera (SP-330), está com as "obras adiantadas". Segundo a prefeitura, a estação deve ser entregue entre o final de janeiro e começo de fevereiro de 2017. A estrutura faz parte das obras complementares do Corredor Metropolitano.
A obra do governo do Estado está sendo executada em terreno entre os bairros cidade Nova, Jardim Amélia e Jardim Viel. O investimento é de R$ 6,4 milhões. Depois de pronta, a estação vai atender cerca de 50 mil pessoas, que moram nos 25 bairros da região.
Segundo a EMTU, a Estação de Transferência terá 1.040 metros quadrados de área construída, atendendo cerca de 13 mil usuários de quatro linhas metropolitanas e duas municipais, além de 13 paraciclos para estacionamento de bicicletas e duas bilheterias.