OK
Close

Pontilhão previsto para dezembro

Sumaré

CLAUDETE CAMPOS SUMARÉ | 17/11/2016-22:05:09 Atualizado em 17/11/2016-22:05:02
Divulgação
LINHA FÉRREA | Obras estão sendo feitas para alargar vão

Até o final deste ano a concessionária da linha férrea Rumo afirmou que irá concluir as obras do novo pontilhão metálico para passagem de trens sobre o Ribeirão Quilombo, no Jardim Lucélia, em Sumaré. A obra visa permitir que o curso d'água flua livremente, sem o estreitamento que provocava alagamento em casas às margens do ribeirão. Esta obra está sendo executada em parceria com a Prefeitura de Sumaré, firmada em fevereiro deste ano, depois que a administração identificou o problema que causava o alagamento.
A obra é para ampliar o vão livre de 7m para 21,5m. A estrutura passará de 21 metros quadrados para cerca de 65 metros quadrados. Essa abertura evitará que ocorra o estreitamento do leito do córrego, o que deve amenizar as enchentes que ocorriam nos jardins Primavera e São Domingos, informou a prefeitura.
O investimento estimado pela concessionária, na época da assinatura do contrato de parceria, era de R$ 3,5 milhões. As obras começaram em setembro deste ano e a previsão de conclusão em três meses foi mantida pela administração.
O objetivo da obra é aumentar a capacidade de vazão do local, hoje considerado um dos "gargalos" do escoamento das águas do Quilombo nos dias de chuvas intensas. O Ribeirão Quilombo forma um "cotovelo" neste ponto onde está a passagem sobre a linha férrea.
O canteiro de obras foi instalado às margens da Rodovia Walter Manzato, na altura da Administração Regional Central. As obras estão em andamento depois das obras de sondagem e estaqueamento das fundações do novo pontilhão férreo.
PASSARELA
Uma passarela metálica com cerca de 30m foi construída provisoriamente sobre o Ribeirão Quilombo do lado da linha férrea, para passagem de pedestres e ciclistas. Por causa das obras, os maquinistas dos trens têm de reduzir a velocidade e acionarem o apito ao se aproximarem 1,1 quilômetro de distância do canteiro de obras.
"A concessionária se reuniu com representantes do município e da comunidade para alinhar as necessidades e responsabilidades de cada um. Assim, se busca garantir que o resultado da obra alcance os objetivos esperados. A Companhia alerta ainda que o lixo depositado pela população em locais irregulares é um dos principais causadores de enchentes", menciona a empresa, em nota.
Em outra parceria, o poder público e a empresa privada implantaram o Orquidário Municipal . Também firmaram parceria para elaborar o projeto executivo para a construção de um novo viaduto neste mesmo ponto, mas aguarda a liberação de verbas pelo governo.