OK
Close

O jornal que antecipou tendências

Especial 20 Anos

ANDRÉ ROSSI REGIÃO | 28/10/2016-00:23:39 Atualizado em 28/10/2016-01:49:21

Há exatos 20 anos, circulava a primeira edição do Jornal TODODIA. Criado com o objetivo de integrar a região antes mesmo da existência da RMC (Região Metropolitana de Campinas), oficialmente criada em 2000, o jornal ficou conhecido por antecipar tendências, o que foi destaque em pesquisas de acadêmicos da área e tema de estudos universitários.
O presidente do TODODIA, Roberto Romi Zanaga, conta que foram necessários dois anos de planejamento para tirar do papel a ideia de um jornal que conseguisse integrar as cidades da região. “Neste período fomos compondo desde o conceito ao organograma. Fomos dando o formato que iríamos ter e acertando todos os setores, desde a redação, gráfica, comercial, marketing, logística, assinaturas. Partimos realmente do zero, iniciamos as contratações, adquirimos conhecimento técnico necessário, fomos colocando em prática o que seria o dia a dia de um jornal”, disse.
Antes de a primeira edição circular, no dia 28 de outubro de 1996, a equipe do jornal passou meses editando modelos da publicação como forma de treinamento e identificação de problemas. “E só após estes dois anos, marcamos a data e fizemos oficialmente seu lançamento para a região”, relembra Zanaga.
Depois de lançado, o TODODIA enfrentou o desafio de se estabilizar como um veículo regional. O caminho foi trabalhoso, como conta o diretor-superintendente Delvino Antonio Nunes, diretor de Redação à época.
“A conceituação e implantação de um jornalismo regional foi uma tarefa árdua e que exigiu muita dedicação e trabalho, pois este conceito não existia. À época sofríamos a contestação tanto dos demais meios de comunicação, que olhavam de forma ‘bairrista’ para as suas cidades de origem e circulação, quanto de segmentos da sociedade que tentavam desqualificar o nosso trabalho. Naquele momento não era mais possível pensar uma cidade de uma forma isolada, era necessária uma integração diante da conurbação entre os municípios e os reflexos que isso causava”, explicou Nunes.
Apenas um ano depois de sua estreia, estudiosos da área já creditavam o TODODIA por ter “revolucionado conceitos” do jornalismo regional. É o caso do professor dos cursos de jornalismo e de publicidade e propaganda da Universidade Presbiteriana Mackenzie Adolhpo Queiroz, que fez uma pesquisa sobre a imprensa do interior paulista em 1997.
“O TODODIA nasceu com uma proposta editorial bastante competente. Ele (jornal) entrou dentro de uma linha editorial muito conservadora que tínhamos na região, em cidades como Americana e Santa Bárbara”, comentou Queiroz.
Naquele mesmo ano, o TODODIA foi o primeiro jornal da região a lançar um site, com todo o material do impresso disponibilizado on-line. “Teve uma ousadia muito grande. (...) Tem que se dedicar ao TODODIA esse tributo histórico de ter uma percepção inovadora em termos de integrar a região na comunicação on-line e de criar, de certa forma, uma identidade para a região”, disse o professor.
Na visão de Zanaga, a proposta regional foi fruto de um intenso trabalho estatístico, que permitiu a criação do jornal. “Gosto muito de estatística e sempre acompanhei muito de perto os resultados de nossa região. Com isso fui formando uma teoria, acreditando na região como um todo, que embora tenha problemas em comum, tem particularidades e raízes muito singulares. Sempre apostei na união como uma forma de viabilizar soluções coletivas em todas as áreas, tanto social quanto econômica e política”, comentou.
A influência do TODODIA na região rapidamente foi notada e reconhecida. A jornalista Ivone Moreira, que atuou como repórter e editora no jornal durante seis anos, produziu em 2014 a monografia “TODODIA e a Comunidade: O Poder do Jornalismo Regional”. O trabalho foi apresentado na 27ª edição do Intercom (Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação), em Porto Alegre (RS).
“Desde aquele trabalho pudemos concluir que o jornalismo regional é essencial para o desenvolvimento da comunidade”, afirmou Ivone.
Para encarar os próximos anos e continuar identificando tendências, Nunes acredita que o desafio é manter o padrão de qualidade com agilidade.
“Todos os meios de comunicação de credibilidade e respeitados pela sua seriedade e responsabilidade com que tratam a informação enfrentam uma concorrência desenfreada e desqualificada de pessoas, sites, blogs, que despejam informações duvidosas, desprovidas de seriedade e credibilidade. E é exatamente por isso que a nossa responsabilidade e trabalho aumentam, pois os leitores procuram em nosso portal, em nossa página do Facebook, a informação verdadeira”, afirmou Nunes.
LINHA DO TEMPO
28 DE OUTUBRO DE 1996
“Nasce o jornal da região”. Essa foi a manchete da primeira edição do jornal TODODIA. A publicação chegava às bancas com a intenção de integrar a região e promover uma ampla troca de informações entre as cinco cidades que inicialmente receberam a cobertura do jornal: Americana, Hortolândia, Nova Odessa, Santa Bárbara d’Oeste e Sumaré.
1997
TODODIA foi o primeiro jornal da região a lançar um site. Já naquele ano o site contava com recursos avançados para os anos 90, como som e animações. Todo o conteúdo publicado na edição impressa era disponibilizado no site na íntegra.
1998
TODODIA aumenta a produção de cadernos especiais, como o de Turismo, e faz cobertura especial da Copa do Mundo de futebol, com um caderno exclusivo. No mesmo ano foi publicada pesquisa de intenção de votos para deputados, algo inédito na região, que atingiu a marca de 95% de acerto na votação obtida pelos candidatos a deputado estadual e 86% para deputado federal.
11 DE JUNHO DE 1999
TODODIA começa a circular em Paulínia.
17 DE SETEMBRO DE 2002
TODODIA passa a circular em mais oito cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas), que foi criada em 2000: Artur Nogueira, Cosmópolis, Engenheiro Coelho, Holambra, Jaguariúna, Monte Mor, Pedreira e Santo Antonio de Posse.
2007
Campinas passa a fazer parte da área de cobertura do TODODIA.
2009
Parque gráfico recebe uma série de investimentos que iriam possibilitar, no ano seguinte, uma grande mudança gráfica no jornal impresso. Foi adquirida uma máquina rotativa Harris, modelo 845, que aumentou em pelo menos três vezes a capacidade de produção.
Indaiatuba, Itapira, Valinhos e Vinhedo entram para a área de cobertura do jornal.
23 DE MAIO DE 2010
TODODIA tem sua primeira grande reforma gráfica em 14 anos. O jornal passa a ter um maior número de páginas e apresenta novos recursos gráficos e visuais, como um novo logo e elementos que facilitavam a leitura.
13 DE MARÇO DE 2014
Morungaba entra para a RMC e passa a fazer parte das cidades com cobertura do TODODIA. Agora, 20 cidades integram a região metropolitana e seus principais acontecimentos são noticiados pelo jornal.
OUTUBRO DE 2014
Site do jornal passa por uma reformulação completa. O sistema de busca foi pensado para permitir que cada leitor procure a notícia que lhe interessa de maneira mais rápida e a navegação ficou mais intuitiva.
28 DE OUTUBRO DE 2015
O TODODIA passa por sua mais ousada e significativa reformulação gráfica. Toda a identidade visual foi revitalizada, incluindo o logo, e o jornal começou a circular no formato berliner, que é utilizado por tradicionais jornais como o Le Monde, da França, e o The Guardian, da Inglaterra. O objetivo foi facilitar o manuseio e a leitura, para se ajustar a “uma sociedade cuja tendência ao digital é irreversível”, como destacou o editorial que circulou naquela edição.
AGOSTO DE 2016
TODODIA lança assinatura digital do site. Também foi criado um aplicativo exclusivo para dispositivos móveis, que permite a leitura da edição impressa do jornal em versão flip nos sistemas operacionais Android e iOS. A assinatura dá acesso a todo o conteúdo disponível na edição impressa e também às matérias publicadas ao longo do dia no portal.

Comentários

1

1

-1'