OK
Close

Reestruturação para dar a volta por cima

TODODIA Express

ANDRÉ ROSSI AMERICANA | 26/08/2016-22:41:40 Atualizado em 26/08/2016-22:45:16
Arquivo | TODODIA Imagem
MELHORIA NA ESTRUTURA | Escolas passaram por revitalização

Cortar gastos, renegociar contratos e recuperar a CND (Certidão Negativa de Débitos) foram alguns dos principais pontos trabalhados pela administração do prefeito Omar Najar (PMDB) para reestruturar Americana. Em meio a dívidas e às dificuldades impostas pela crise financeira, essa foi a opção encontrada durante o primeiro governo do peemedebista, que busca preparar a cidade para dar a volta por cima.
Reduzir os gastos da prefeitura foi a primeira etapa do trabalho, começando pela folha de pagamento, que antes representava 72% dos gastos e foi reduzida para 58%. Foram cortados 488 pessoas contratadas por meio de RPA's (Recibo de Pagamento Autônomo), todos os funcionários temporários, 157 cargos de confiança e 147 gratificações.
Todos os celulares da prefeitura foram devolvidos e tiveram suas linhas canceladas. Imóveis locados foram devolvidos ou tiveram seus valores renegociados; 80 tags do Sistema Sem Parar foram canceladas e prefeito e vice abriram mão de carros oficiais, assumindo os custos das viagens. Junto com outros cortes e renegociações de contratos, a economia em 2015 foi de R$ 90 milhões em relação ao ano anterior. Diversas obras que estavam paralisadas também foram retomadas, como o Cras (Centro de Referência de Assistência Social) do São Manoel, que estava parado havia seis anos. A execução da rede de galerias pluviais no Parque Ecológico e na Rua Itacolomi, no Jardim Ipiranga, também foi retomada. O prefeito pleiteou junto ao governo do Estado a liberação de R$ 3 milhões para acelerar o término do piso inferior do novo Terminal Metropolitano, que sofreu com diversos atrasos. Após a reabertura, o comércio central registrou aumento de 20% nas vendas, segundo a prefeitura.
Melhorar a qualidade da água e aprimorar a distribuição do recurso na cidade também foram preocupações do governo. Houve a troca de 700 metros de tubulação da rede de água nas ruas Vital Brasil, Minas Gerais e Tuiuti, e de 550 metros de rede de esgoto no Recanto Vista Alegre. Foi feita a reforma, manutenção e aquisição de bombas para captação no Rio Piracicaba, além da reforma completa, troca de areia e aplicação de carvão nos seis filtros das ETA's (Estação de Tratamento de Água) para garantir a qualidade do líquido.
Na educação, melhorar a infraestrutura para os estudantes foi o principal objetivo. A Emei (Escola Municipal de Educação Infantil) Paturi, na Vila Mariana, foi revitalizada, assim como a Casa da Criança e Emei Juriti, no São Roque, que está em fase final de obras. A Creche Taperá, no São Manoel, foi completamente reformada. O telhado da escola Caic (Centro de Atenção Integral à Criança) no Jardim da Paz e o da Casa da Criança Panambi, na Praia Azul, tiveram seus telhados reformados e trocados, respectivamente.
Para que a população possa acompanhar as decisões do Executivo e a forma como o dinheiro público está sendo aplicado, a prefeitura tem apostado na transparência através da remodelação de seu portal, com informações mais detalhados dos gastos do Executivo, especialmente com funcionalismo. Já o SAC (Serviço de Atendimento ao Cidadão) on-line foi criado para que as reclamações sejam visualizadas pelos setores responsáveis de forma mais rápida, facilitando o contato entre as partes.