OK
Close

Leite

Troca Econômica

29/07/2016-19:28:01 Atualizado em 29/07/2016-20:45:46

Toda a vez que alguém vai ao supermercado, fica assustado com o preço do litro do leite. Na maioria dos estabelecimentos da região, o valor mais em conta está em R$ 4. Mas há formas de substituir o leite na alimentação para economizar e garantir os mesmos nutrientes na dieta. A Coluna Troca Econômica propõe orientar o consumidor a fazer escolhas de produtos mais em conta.
Segundo a nutricionista Natalia Giacomin, 27, de Americana, é possível substituir leite e derivados por frutas, legumes, verduras, sementes e oleaginosas, sem perder cálcio e outros minerais importantes para manutenção da saúde como potássio, fósforo, proteínas e vitamina B2. Confira na tabela abaixo quais itens podem substituir o leite, sempre lembrando de levar em consideração o preço do substituto.
"Para não comprometer a saúde do bolso e do corpo devemos sempre nos atentar aos alimentos da safra. Quando o alimento está na safra, a produção é maior, o preço cai e a concentração de nutrientes aumenta, pois o alimento é retirado do solo na época certa", sugeriu Natalia.
AUMENTO
Somente em junho, a valorização do preço de leite foi de 24,1% em relação a maio para o atacado, passando de R$ 2,93 sendo negociado a R$ 3,64 o litro, segundo o IEA (Instituto de Economia Agrícola).
A pesquisadora do Cepea Piracicaba, Natália Salaro Grigol, informou que os aumentos consecutivos ocorrem há seis meses. Segundo ela, são quatro os fatores que contribuíram para o aumento expressivo do leite: alto custo de produção para alimentar as vacas, especialmente puxado pelo preço do milho, que está sendo encaminhado para exportação, por causa da valorização do dólar; entressafra; redução da produção do leite cru e destino da carne para abate por oferecer melhor remuneração ao pecuarista.
SUBSTITUTOS DO LEITE (*)
85g de sardinha enlatada com espinhas
1 xícara de amêndoas
120g de abóbora
70g de cenouras
1 xícara de castanha-do-pará
1 xícara de espinafre cozido (**)
1 xícara de tofu
1 xícara de amendoins
120g de banana
xícara de couve-manteiga cozida
1 xícara de brócolis cozido
100g de laranja
140g de mamão
(*) Geralmente, acontece perda de cálcio na água do cozimento dos alimentos. Por isso é importante utilizar o mínimo de água e o menor tempo possível durante a confecção destes alimentos
(**) O espinafre deve ser escaldado e a primeira água dispensada para eliminar uma substância chamada oxalato, que diminui a capacidade de absorção de cálcio pelo organismo.