OK
Close

Juiz é preso por matar cão a tiros

Cidades

JOÃO CONRADO KNEIPP CAMPINAS | 17/05/2016-23:11:32 Atualizado em 17/05/2016-23:30:35
Divulgação
WaINSTEIN | Ele foi internado

Um juiz federal afastado, morador de Campinas, foi preso pela PM (Polícia Militar) acusado de matar o próprio cachorro com tiros de espingarda, na noite de anteontem, no Residencial Santa Marcelina. Segundo a polícia, após a chegada dos militares, o magistrado Bernardo Julius Alves Wainstein apontou uma pistola na direção deles e foi contido com o uso de arma de choque pela PM.
Wainstein é juiz da Vara Federal de Andradina e está afastado das funções desde o dia 12 de maio para tratamento de saúde e voltaria ao trabalho no dia 26. Segundo a PM, o juiz toma medicamentos de uso controlado e já havia tentado suicídio antes do ocorrido.
De acordo com a polícia, a corporação foi acionada por vizinhos que ouviram disparos vindos da casa, e, quando os militares chegaram ao residencial, viram que Wainstein havia matado o cão com tiros de espingarda calibre 12. O cachorro estava em estado terminal e seria sacrificado, acrescentou a PM.
Os agentes ainda relataram que, durante a negociação para que o suspeito deixasse a casa, ouviram outro tiro e viram o juiz apontando uma pistola semiautomática para eles, que então usaram uma pistola taser - arma de choque - para imobilizá-lo. Além da pistola e da espingarda, outras duas armas foram encontradas na casa de Wainstein. Todas possuíam registro, segundo a PM.
Após ser detido, o juiz foi socorrido ao Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), onde seguia internado ontem, sob escolta. O caso foi registrado no Plantão da Polícia Civil de Campinas.
A Assessoria de Imprensa do TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) informou que a Corregedoria do órgão ficará responsável pela apuração administrativa do caso. Além da Civil, a investigação criminal também será conduzida pelo MPF (Ministério Público Federal) e um eventual processo criminal será conduzido pelo Órgão Especial do TRF3, por prerrogativa de função.