OK
Close

Educação foi destaque em 2015

Ações e Realizações Holambra

Autor: Texto | André Rossi Foto | Divulgação | - 18/12/2015-23h37 - Atualizado em 19/12/2015-00h36
Conceito A | Prefeito Fernando Fiori de Godoy em visita a escola infantil

Os investimentos realizados em Educação começaram a ficar ainda mais evidentes com os reconhecimentos que Holambra recebeu no ano de 2015. Em outubro, o TCE (Tribunal de Contas do Estado) atribuiu à administração conceito A no IEGM (Índice de Eficiência da Gestão Municipal). Trata-se de um estudo que considera ações relativas aos ensinos infantil e fundamental, como avaliações escolares, qualificação de professores e qualidade do transporte estudantil e merenda.
Em setembro, dados do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) revelaram que mais de 95,7% dos estudantes holambrenses do 3º ano do ensino fundamental estão alfabetizados e aptos a escrever. O resultado foi obtido através da ANA (Avaliação Nacional da Alfabetização), que foi aplicada em 2014 e mediu o desempenho de todos os alunos do 3º ano da rede municipal, com 8 anos de idade, nas disciplinas de português (escrita e leitura) e matemática. A porcentagem de alfabetização da cidade é superior às médias estadual (85%) e nacional (66%).
A manutenção das escolas também foi encarada como uma prioridade. Nos últimos dois anos, todas as 12 unidades de ensino foram reformadas e a frota de veículos escolares ganhou três novos ônibus - todos monitorados desde 2013.
Para a diretora do departamento de Educação de Holambra, Nágila Chaib Lotierzo, os avanços são resultado da priorização de políticas públicas voltadas para a melhoria da rede. "A oferta de ambientes mais adequados e de uma estrutura melhor de aprendizado são fundamentais para o sucesso do trabalho", afirmou.
A dedicação de professores, coordenadores e demais profissionais envolvidos na formação dos estudantes também foi destacada por Nágila. "É nítido o compromisso dos nossos profissionais com o ensino e a formação das nossas crianças. Os resultados acumulados em 2015 são consequências naturais desse empenho diário".
Para a assistente técnico-pedagógica do departamento, Adriana de Souza, avaliações institucionais como a ANA são um termômetro da efetividade do ensino do município, mas é o trabalho realizado no dia a dia que faz a diferença.
"Provas como essa nos oferecem uma visão geral e permitem a comparação do nosso desempenho com o desempenho do Estado e do restante do país", afirmou.