OK
Close

Superlotação faz HC suspender internação na UTI pediátrica

Cidades

Autor: JOÃO CONRADO KNEIPP CAMPINAS | - 13/05/2015-21h09 - Atualizado em 14/05/2015-01h00

O HC (Hospital das Clínicas) da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) suspendeu, ontem, as internações infantis provocadas por doenças respiratórias devido à superlotação da UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) pediátrica. Até ontem, havia 21 crianças diagnosticadas com viroses respiratórias no HC, algumas com menos de um mês de vida. A medida de restrição deve durar 72 horas - começou ontem e seguirá até amanhã.
Com capacidade para atender dez pacientes, a UTI pediátrica está lotada e 11 crianças, todas com poucos meses de idade, estão internadas na enfermaria pediátrica com o mesmo quadro de doenças respiratórias.
A direção do PS (Pronto-Socorro) Infantil e da UTI Pediátrica ressaltou que essa lotação acarretou em uma sobrecarga nas equipes médicas, de enfermagem e de fisioterapia, com risco de comprometer a qualidade dos atendimentos, inclusive com risco de morte, caso novos pacientes infantis continuassem a chegar.
"Essa é a primeira vez que enfrentamos um problema com essa dimensão, já que em outros anos temos em média quatro crianças com esses problemas", explicou a professora e pediatra Teresinha Tresoldi, durante a coletiva de imprensa, ontem.
O coordenador da UER (Unidade de Emergência Referenciada) Pediátrica, Marcelo Reis, ressaltou que esses tipos de doenças se agravam no outono e inverno. "Após essa crise estaremos avaliando os fatores epidemiológicos que possam ter ocasionado essa sobrecarga atípica de doenças respiratórias nesse ano", disse Reis.
ALUGUEL
Para atender toda essa demanda de viroses sazonais, 11 aparelhos de ventilação mecânica serão alugados em caráter emergencial pela superintendência do HC. Um novo edital em fase final prevê a compra de 32 equipamentos até o final do ano.